Pedro L Cipolla
A sorte persegue a coragem
Capa Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos

Lá pelo sertão de Sergipe ,foi numa vez é verdade, acredite,
Conheci um cabra marvado, mais ruim que o diabo, mais venenoso que o sapo cururu ,que só de vê um bicho acuado, ficava logo o desgraçado com vontade de matar
Esse bicho estranho, por Severino tinha o nome e por codinome : Satanás
Num é que num belo dia, esse mardito ,esse sujeito  esquisito ,que espalhava medo e ódio pelas venta,  se junta com uma mulher craquelenta e inventa de morde um partido político formar.. Tipa de pouca fala, pouca prosa, que no nome tinha Rosa, mas na verdade não era tão frô assim.Muito burra e ignorante pois achava que diamante era presente de amancebado. 
Meio home, meio fera , é tipo que o povo diz que sempre hovera no famoso sertão da Paraíba .
Agora esse tal Severino, tão macho, ladino, que dizia o povo matô tanto macaco da polícia, inté delegado na missa ,gostá duma muié macho ,feia como diabo ,no fundo, no fundo , dizia o povo, só pode ser viado.
Querendo se dar bem ,essa muié ladina,trouxe para o grupo criado, um primo ladrão, bandido, safado,que na politica já ladroava fazia tempo : Mingo Maneta, que se dizia o cabra mais decente do planeta mas que nada tinha de honesto,a não ser  aqueles bigode funesto.
Morando lá no Planalto, esse primo mal acabado que já tinha matado um prefeito ,um guarda civil  e parece , não sei direito não, e mais 2 deputados e um vereador da oposição.
. Mais mentiroso que a cabra malhada, esse malfeito batia no peito quando falava :”Não tem no mundo cabra mais honesto e mais decente e de vida tão honrada “ e esse incesto abortado falava isso tudo com a maior cara lavada.
Só sei que quando o pessoal dele falava contudo , carinhosamente o chamava de  Mingo Maneta, o indigesto sapo barbudo.
Rosalinda a surucucu venenosa ,contando com o suceso da empreitada, na criação do seu partido ,juntou de uma só tacada,  : Severino, seu cônjuge esquisito, mais aquele  primo safado, 38 bandidos armado,  e uma secretária vadia,, que nunca saía do seu lado., mas no final deu tudo errado.
Como todo movimento trapaceiro, tudo o que esses loucos bolaram,foi por água abaixo
Prá terminá esta história  ( pois que em política não se esconde nada )onde estaria a braveza malvada, daquela maldade encarnada,toda aquela macheza, que o tal de Satanás mostrava prá quem quisesse ver.? 
A verdade veio à tona , Satanás, de fato, na verdade era a maior bichona que com política não queria nada Assumiu sua identidade e montou um salão perto do Alvorada “ Madame Satã rainha da beleza  “ Não se sabe porque mas toda aquela braveza era só fachada
Nessa hora, na mesma época Mingo Maneta, bandido que era , juntou uns companhero,vestiram uma camisa vermelha, e se lançaram no Planalto pretentendo fazer estrrepolia..Lá chegando , acostumados com tanta bandalheira Mingo Maneta montou uma esquema pra ficar rico a vida inteira .Até que foi bem sucedido porque para quem viveu no meio deles ou já tinha vivido ,o que seria um ladrão a mais ou outro a menos.
Só que o burro, de tanto roubar se achou esperto,foi quando pegaram ele e lhe enterraram um talo de mais de metro e o jogaram no fundo da carceragem.
Agora , Rosalinda coitada com aquela cabecinha obtusa.,,para não ficar reclusa, ,pegou o primeiro ônibus da Itapemirim e foi embora, indo morar em  Serra Talhada para ser quarda nomeada do museu de Lampião, de quem se diz ser primeira filha.
Pra falar a verdade nisso não acredito não.
Rosalinda é muito feia, pra ser filha de Maria Bonita e muito burra pra ser filha de Lampião.


Nota do autor: Todos os termos aqui usados o foram propositadamente colocados para dar mais veracidade e caracterização ‘a história .
Por outro lado saliente-se que qualquer semelhança dos personagens com alguem da vida real é mera coincidência
Pedro L Cipolla
Enviado por Pedro L Cipolla em 23/03/2020
Alterado em 05/08/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários