Pedro L Cipolla
A sorte persegue a coragem
Capa Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
Adivinhe
          Vinha eu pra casa, de ônibus, quando um casal sentou-se a meu
         lado  e começou a conversar:
- Minha bituquinha?
- Hum?
     -   Adivinha o que eu te comprei para o dia dos namorados?
- Uma aliança?
- Não!
- Então nem imagino.
     -   Ah!Pensa um pouco vá!
- Você sabe que eu não gosto de adivinhar.
- É uma coisa que você vai gostar.
- Diga logo.Hoje eu não estou muito boa.
- Ora meu benzinho você disse outro dia que queria muito!
- Outro dia foi outro dia e bem se vê que você não me conhece ou finge não ouvir o que eu falo.
- Faça uma forcinha vai.
- João Valério você sabe que eu não gosto disso.Diga logo!
- Se você não adivinhar,eu também não te dou.
- Justo hoje você tirou o dia pra me encher,é?
- Só quero te agradar...
- Você tá sabendo é me desagradar.Fala logo o que é!
- Só se você disser que me ama.
- Agora é chantagem é ?
- Não, diga...uma veizinha só, vai.
- Não vou dizer e pronto,você já sabe.
- Então me dá um beijinho.
- João Valério, você sabe como eu odeio essa melação,ainda mais
         em público ou você não percebeu que nós estamos dentro de um
        ônibus cheio de gente?
- Antigamente não era assim,você me beijava em qualquer lugar...
- Antigamente,né?
- Você não me ama mais?
- Quer mesmo que eu te responda?
- Puxa vida o que é que eu te fiz?Estou só querendo te agradar.
- Nós já namoramos 3 anos e agora estamos noivos há 5, e você não fala em casar.
- Casar é outra coisa.Hoje é o dia dos namorados.
- Não mude de assunto.É o milionésimo dia dos namorados que nós
        passamos juntos e você não se decide.
- Já sei, foi sua mãe que andou botando minhocas outra vez na sua
        cabeça,né?
- Não foi não!O que eu estou vendo é que o tempo está passando e
        eu vou acabar ficando prá titia.
- Uma titia linda...
- João Valério você está me irritando.Pára com isso hein!
- Tá vendo como você é? Vim te trazer um presente para o dia dos
        na-morados que você iria adorar e você veio com quatro pedras na
        mão.
- E não era pra estar? Estou cansada das tuas enrolações.
- Mas...
- Nem mas, nem meio mas.Prá mim chega,João Valério!
- Então tá bom.É assim né?
- É!E afinal o que é que você iria me dar que eu queria tanto?
- Agora não digo!
- Ora João Valério, sabe o que você faz com este teu presente
        misterioso ?
       Daí, não pude ouvir mais nada pois os dois levantaram-se
       abruptamente   e  saíram do ônibus discutindo.
       Na pressa deixaram cair a pequena caixa dourada que certamente
       embrulhava um presente especial e caro.
       Acanhado,abaixei-me e peguei o presente no chão do ônibus.Estava      
      na dúvida se abria ou não a caixa dourada.quando de repente a
       porta do ônibus se abriu e num supetão e entraram dois bandidos
      encapuzados e armados:
    “Todo mundo de mãos na cabeça !É um assalto “.




Pedro L Cipolla
Enviado por Pedro L Cipolla em 15/12/2019
Comentários