Pedro L Cipolla
A sorte persegue a coragem
Capa Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
Achados e perdidos
                                      


           Achou-se, em razoável estado de conservação, uma alma.
           A pessoa que a encontrou pediu para não se identificar uma vez que a mesma pode ter sido produto de furto, e temendo ser confundida com algum ladrão preferiu apenas entregá-la à redação deste jornal.
          A dona dessa alma deve ser  boa pessoaa uma vez que o seu invólucro é bem branco,com algumas pequenas manchas aqui ou ali.
          Não apresenta nenhuma etiqueta ou registro para que possamos identificar o seu dono.
         Acreditamos que o seu proprietário deva estar desesperado à sua procura.
         Recebemos na redação deste jornal vários objetos abandonados ou esquecidos pelos cantos da nossa cidade: guarda-chuvas, bengalas,chapéus e até mesmo sapatos,mas alma, é a primeira vez.
         Acreditamos que hoje em dia, com a falta de amor  que existe entre os seres humanos,com a falta de respeito que a sociedade acomete seus velhos e humildes,o descaso com que são tratados os valores morais,começamos a entender o porquê desta alma solitária.Talvez ela não suportasse a pressão da sociedade e se desgarrou desiludida.
         Pedimos à pessoa que a tenha perdido comparecer urgentemente à redação deste jornal para reavê-la.Poderá assim reconsiderar os seus valores para que esta pobre alma possa viver feliz e em paz com o seu legítimo dono.
         Se em vinte quatro horas o proprietário desta alma não vier reclama-la, seremos obrigados, infelizmente, a entrega-la ao maior colecionador de almas deste planeta: o diabo.



                                    
Pedro L Cipolla
Enviado por Pedro L Cipolla em 09/12/2019
Comentários